Conecte-se conosco:
  • Uberlândia

  • Uberlândia

  • BLOG WEBROOM

    Comunicação Digital + Desenvolvimento Web = Webroom Soluções Interativas

    16 março

    Brincadeira de gente grande

    A internet, hoje, é uma ferramenta de infinitas possibilidades, e vem se tornando imprescindível para o sucesso e/ou o fracasso de inúmeras empresas. Podemos ver de tudo na Word Wilde Web, desde pais que querem dividir sua felicidade com o mundo criando um pequeno blog para os seus futuros filhos à empresas que faturam bilhões.

    A variedade é tão grande que a cada dia surgem sites inusitados, como por exemplo, o AshleyMadison.com, uma espécie de agência de namoro voltada para homens e mulheres comprometidos que buscam “pular a cerca”.

    Quando muitos pensam que um site como este não daria certo, vem a magia da internet, juntamente com o planejamento certo e divulgação bem feita, e boom! O site passa a ter inúmeros visitantes e se torna um sucesso. Mas apesar da grande popularidade, o AshleyMadison.com tem sido alvo de vários “revoltados” como a TV NBC e a Liga Nacional de Futebol Americano que se recusaram a transmitir suas propagandas, sem falar nas críticas da Igreja Católica.

    Outros exemplos de sucesso como YouTube, Google, Orkut, Amazon só é possível com muito planejamento, estudos e ações de marketing. Para que uma empresa obtenha resultados na Web é preciso investir em sua presença digital.

    Em 2007, quase 3% do investimento publicitário do país foi aplicado em mídia online, segundo o Instituto eMarketer. Mas o que ainda algumas empresas não se deram conta é que o consumidor está em constante mudança. A facilidade e comodidade que a web trouxe é um dos grandes fatores de sucesso.

    Além desses benefícios, tudo que é criado na web pode, também, ser mensurado. É possível identificar a localização geográfica do visitante, a forma pela qual chegou à página (através de links de outros sites, buscadores, AdSense ou diretamente pelo endereço), qual navegador e sistema operacional é utilizado, sua resolução de tela, se há player de flash instalado, entre outros.

    A internet deve ser tratada como outra mídia qualquer, com público cada vez mais variado e exigente. Seja para vender uma enciclopédia ou para declarar ao mundo o quanto você ama seu filho, você passará pela aprovação e aceitação desse público.

    5 Comentários

    ed1Nh0 02/03/2009 às 15:46

    É a Record brigando com a Globo... ainda tá longe de um dia termos uma guerra em pé de igualdade. E esse IE7 é tão melhor assim? Ele é mais compatível com os padrões?

    Leonardo Ota 02/03/2009 às 16:50

    Pois é Edinho, pode até não ser grande coisa, mais já é um começo. Sendo bem superficial dá pra concluir que a mudança começou e que a consciência das pessoas sobre o assunto também. Quanto mais bem informados, mais podemos escolher o que é bom, e o que não é. Aí vão as minhas perguntas: o que podemos fazer para mudar esse quadro ainda mais? Como conscientizar as pessoas da importância de um browser que é compatível com os padrões web?

    banks 03/03/2009 às 10:19

    viva ao FF e ao IE 7 o

    Ramon Gonçalves 03/03/2009 às 11:04

    Até que enfim. Agora eh sonhar com o primeiro lugar. E ed1Nh0, o IE7 é do mesmo jeito ruim como qualquer outro IEca. TEnho tanto ódio desse navegador, que atrapalha quem trabalha com desenvolvimento web, que não consigo descrever. Acho que todos tivessem informações sobre os recursos do Firefox, ele já estaria em primeiro, e não esta porcaria que também é o IE 7. Apesar de que o eu tive menos problemas com ele. Tenho trabalhado pensando somente no IE7, desconsiderando o IE6. Mas tá longe de chegar nos padrões web. Se o IE9 realmente for usar webkit, aih seria sim uma mudança excelente.

    Ericson Sobrinho 05/03/2009 às 11:04

    Melhor notícia de hoje!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>